Corinthians visita Ponte com meta de encerrar jejum em Campinas

moiseslucarelliO Corinthians possui um ótimo retrospecto contra a Ponte Preta em jogos disputados no Estádio Moisés Lucarelli, casa do time campineiro, mas não tem vida fácil quando o jogo vale pelo Campeonato Brasileiro.

O Timão já enfrentou a Ponte no estádio, também conhecido como Majestoso, em 60 ocasiões e possui uma vantagem confortável para um visitante. Foram 25 vitórias do Corinthians, 18 empates e 17 vitórias da Ponte. Nessas 60 partidas, o Timão fez 93 gols e sofreu 74. Continue reading

Jogo 5.681: Timão vence Ponte e iguala 4ª maior sequência invicta da história

corinthians 2 x 0 ponte

Em mais uma atuação sólida, o Corinthians derrotou a Ponte Preta por 2 x 0 na noite deste sábado em Itaquera e chegou a dez vitórias em 12 jogos neste Campeonato Brasileiro de 2017. De quebra, o Timão alcançou 26 jogos de invencibilidade em 2017, igualando a quarta maior sequência invicta da história do clube, registrada no primeiro semestre de 2015. Continue reading

Jogo 5.666: Rodriguinho deixa o Timão com uma mão na taça

ponte 0 x 3 corinthians

O Corinthians demonstrou um futebol sólido no primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista de 2017, realizado na tarde deste domingo em Campinas, e venceu por 3 x 0, fora de casa. Agora, só uma catástrofe futebolística é capaz de impedir o título do Timão. Continue reading

Jogo 5.665: Timão elimina o SPFC e enfrentará a Ponte na final do Paulista

corinthians 1 x 1 saopaulo

Nem toda a pilha da mídia anticorinthiana foi suficiente para ajudar o São Paulo a reverter a vantagem obtida pelo Corinthians no jogo de ida da semifinal do Campeonato Paulista. Continue reading

Jogo 5.619: Arbitragem sepulta pretensões corinthianas contra a Ponte

ponte 2 x 0 corinthians

A expulsão mandraque do zagueiro Balbuena aos 17 minutos do jogo da tarde deste sábado em Campinas sepultou qualquer pretensão corinthiana de tentar alguma coisa contra a Ponte Preta. Continue reading

Jogo 5.600: Timão derrota a Ponte em manhã de frio e belos gols

corinthians 3 x 0 ponte

Itaquera viveu nesta quinta-feira uma manhã de frio e gols bonitos na tranquila vitória do Corinthians sobre a Ponte Preta por 3 x 0. Foi a 80ª vitória mosqueteira sobre o clube campineiro na história. Continue reading

Atualização do número total de jogos

O leitor Edu apontou, depois da vitória por 4 x 0 sobre o Red Bull pelas quartas-de-final do Campeonato Paulista, um erro na contagem total de jogos mantida por mim aqui no Retrospecto Corinthiano. Recentemente, uma coluna do jornalista Celso Dario Unzelte, de longe o mais competente historiador do nosso amado Sport Club Corinthians Paulista, citava que o último jogo contra o Independiente Santa Fé seria o de número 5.591. Portanto o confronto com o Red Bull seria o de 5.593. Continue reading

Jogo 5.385: Timão goleia Ponte em Campinas e vai às semifinais do Paulista

ponte 0 x 4 corinthians

O Corinthians enfiou neste domingo um implacável 4 x 0 na Ponte Preta em Campinas e classificou-se para a semifinal do Campeonato Paulista. No próximo fim de semana, o Timão terá pela frente o São Paulo no Morumbi.

Com a vantagem de jogar em casa por ter encerrado a fase de classificação à frente do Corinthians, a Ponte Preta começou no ataque e tentou reduzir os espaços para impedir que o Timão trabalhasse a bola.

Bastou, no entanto, um vacilo do time da casa para que o Corinthians começasse a devolver com juros e correção monetária a eliminação nas quartas-de-final do Paulistão passado.

Aos 32 minutos, Emerson Sheik puxou contra-ataque e acionou Danilo, que passou de calcanhar para Guerrero. O peruano encheu o pé de fora da área, o goleiro deu rebote e Romarinho abriu o placar.

Cinco minutos depois, aproveitando a Ponte ainda meio desnorteada, Emerson recebeu pela esquerda, entrou na área, puxou pra dentro e bateu no contrapé do goleiro adversário.

No início do segundo tempo, um pênalti meio mandraque em Sheik permitiu a Guerrero ampliar. Dali pra frente, bastou controlar o jogo para garantir a classificação.

Aos 44, Alexandre Pato, depois de ter perdido duas oportunidades incríveis, recebeu na frente, limpou o zagueiro, driblou o goleiro e marcou um golaço.

Com a vaga assegurada, uma sequência de quedas de braço aguarda o Timão, a começar pelo Boca Juniors no meio de semana. Agora é matar ou morrer.

Jogo 4.843: Tévez brilha em chuva de gols em Campinas

 3 x 5 

O Corinthians venceu a Ponte Preta por 5 x 3 na tarde deste domingo em Campinas e sustentou a liderança do Campeonato Brasileiro de 2005 pela quarta rodada consecutiva. O nome do jogo, mais uma vez, foi Carlos Tévez. O argentino marcou dois gols e deu passe para os outros três. Enquanto isso, a defesa corintiana, mãe do ano, novamente deu emoção ao jogo.

Quem não assistiu à partida e olha somente o placar pode ser induzido a pensar que o Timão massacrou a Ponte, mas o jogo dividiu-se em dois atos nos quais os times alternaram momentos de brilho e mediocridade. O primeiro tempo, por exemplo, foi todo da Macaca. O Corinthians começou muito mal. Apesar disso, abriu o placar na única boa jogada criada pelo ataque em toda a etapa inicial. Gustavo Nery tocou para Jô, que deu um drible seco no defensor e sofreu pênalti. Tévez bateu e coverteu aos 13 minutos.

Antes e depois da penalidade só deu Ponte Preta, que empatou com Kahê aos 30. Ainda no primeiro tempo, os lances de mais destaque – além dos gols, é claro – foram um pênalti não marcado pelo árbitro Wilson Luiz Seneme em cima de Gustavo Nery e um gol incrivelmente desperdiçado pela Ponte com mais de 40 minutos de jogo.

Ao término da primeira etapa, as perspectivas pareciam sombrias para o Corinthians e promissoras para a Macaca. Mas eventuais previsões ruíram em menos de cinco minutos. Aos dois e aos quatro do segundo tempo, Roger recebeu passes perfeitos de Tévez e só teve o trabalho de concluir com perfeição, alcançando seis gols no campeonato. O Timão passou então a exercer forte pressão e a desperdiçar diversas oportunidades de gol. Nessa brincadeira, Danilo descontou para a Ponte aos 21.

Mas Carlitos estava inspiradíssimo e, dois minutos depois, marcou seu segundo gol na partida – o nono no campeonato -, este com a bola rolando. Aos 28, Tévez foi lançado por Sebá, avançou até a área e retribuiu o passe para o zagueiro argentino, que teve apenas o trabalho de tocar para o fundo das redes e tornar-se o 15º jogador do Timão a balançar as redes no Campeonato Brasileiro deste ano.

Quando tudo parecia tranqüilo, faltava a falha do Fábio Costa. Aos 34, numa cobrança de falta, o goleiro corintiano contribuiu com Izaías e permitiu o terceiro gol da Ponte. Apesar disso, o Corinthians manteve-se aceso e sustentou a vantagem até o fim, ampliando sua liderança. Esta foi apenas a segunda vez que o Timão derrotou a Macaca no Moisés Lucarelli em jogos válidos pelo Brasileirão. A primeira vitória ocorreu em 1998, também num jogo de muitos gols: 5 x 4 para o Corinthians.

A partir da quarta-feira, o Corinthians terá uma maratona de duelos com o Goiás. Serão três jogos com o time do Centro-Oeste até o fim do mês. Duas partidas, inclusive a de quarta-feira, serão válidas pela Copa Sul-Americana. No próximo domingo, o Timão enfrentará o vice-líder Goiás pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão deste ano.

Quem vencer o jogo do próximo domingo no Pacaembu garantirá o simbólico título de campeão do primeiro turno, mas um empate basta para o Corinthians. Terminar o turno nessa posição é psicologicamente importante, mas adiciona um peso extra ao vencedor.

Desde 2003, quando o Brasileirão começou a ser disputado na fórmula de pontos corridos em turno e returno, o time que terminou o primeiro turno na liderança do campeonato sagrou-se campeão. Isso aconteceu com o Cruzeiro no ano retrasado e com o Santos em 2004. Resta saber se para o Corinthians isso resultará em apenas mais um de diversos focos de pressão por resultados ou se consistirá num fator de incentivo na busca pelo tetracampeonato.

Jogo 4.345: Corinthians vence Ponte em jogo de 9 gols

ponte 4 x 5 corinthians

O elenco corinthiano campeão brasileiro de 1998 era um esquadrão de fazer inveja a qualquer time no mundo de hoje. Com exceção do goleiro, todas as posições eram bem supridas, mas o meio de campo e o ataque eram espetaculares. Foi nessa condição que o Corinthians enfrentou a Ponte Preta pela 13ª rodada da primeira fase do Brasileirão de 1998.

Aquele Corinthians jogava fácil demais. Era a oportunidade certa para que, pela primeira vez na história, o Corinthians vencesse a Ponte Preta em Campinas em um jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. Mas, da mesma forma que jogava fácil, de vez em quando sofria uns apagões incompreensíveis. E foi o que aconteceu neste jogo emocionante.

O Timão virou o primeiro tempo vencendo por 2 x 0, gols de Edílson e de Gilmar Fubá, volantão raçudo que dividia as funções com os lendários Rincón e Vampeta. Ricardinho ampliou no início da segunda etapa, Sandro Gaúcho descontou em seguida, mas logo Vampeta e Edílson ampliaram a vantagem para 5 x 1.

Então o que tinha tudo para se transformar em uma goleada histórica transformou-se em sufoco quando o Corinthians sofreu um apagão. Sandro Gaúcho fez dois gols logo em seguida e recolocou a Ponte no jogo. Vânder marcou o quarto gol do time da casa aos 37 do segundo tempo, mas o Corinthians se recompôs, segurou o 5 x 4 e garantiu sua primeira vitória sobre a Ponte em Campinas em um jogo de Brasileirão.

*Relato do jogo publicado em 26/08/2016.