Jogo 4.843: Tévez brilha em chuva de gols em Campinas

 3 x 5 

O Corinthians venceu a Ponte Preta por 5 x 3 na tarde deste domingo em Campinas e sustentou a liderança do Campeonato Brasileiro de 2005 pela quarta rodada consecutiva. O nome do jogo, mais uma vez, foi Carlos Tévez. O argentino marcou dois gols e deu passe para os outros três. Enquanto isso, a defesa corintiana, mãe do ano, novamente deu emoção ao jogo.

Quem não assistiu à partida e olha somente o placar pode ser induzido a pensar que o Timão massacrou a Ponte, mas o jogo dividiu-se em dois atos nos quais os times alternaram momentos de brilho e mediocridade. O primeiro tempo, por exemplo, foi todo da Macaca. O Corinthians começou muito mal. Apesar disso, abriu o placar na única boa jogada criada pelo ataque em toda a etapa inicial. Gustavo Nery tocou par Jô, que deu um drible seco no defensor e sofreu pênalti. Tévez bateu e coverteu aos 13 minutos.

Antes e depois da penalidade só deu Ponte Preta, que empatou com Kahê aos 30. Ainda no primeiro tempo, os lances de mais destaque – além dos gols, é claro – foram um pênalti não marcado pelo árbitro Wilson Luiz Seneme em cima de Gustavo Nery e um gol incrivelmente desperdiçado pela Ponte com mais de 40 minutos de jogo.

Ao término da primeira etapa, as perspectivas pareciam sombrias para o Corinthians e promissoras para a Macaca. Mas eventuais previsões ruíram em menos de cinco minutos. Aos dois e aos quatro do segundo tempo, Roger recebeu passes perfeitos de Tévez e só teve o trabalho de concluir com perfeição, alcançando seis gols no campeonato. O Timão passou então a exercer forte pressão e a desperdiçar diversas oportunidades de gol. Nessa brincadeira, Danilo descontou para a Ponte aos 21.

Mas Carlitos estava inspiradíssimo e, dois minutos depois, marcou seu segundo gol na partida – o nono no campeonato -, este com a bola rolando. Aos 28, Tévez foi lançado por Sebá, avançou até a área e retribuiu o passe para o zagueiro argentino, que teve apenas o trabalho de tocar para o fundo das redes e tornar-se o 15º jogador do Timão a balançar as redes no Campeonato Brasileiro deste ano.

Quando tudo parecia tranqüilo, faltava a falha do Fábio Costa. Aos 34, numa cobrança de falta, o goleiro corintiano contribuiu com Izaías e permitiu o terceiro gol da Ponte. Apesar disso, o Corinthians manteve-se aceso e sustentou a vantagem até o fim, ampliando sua liderança. Esta foi apenas a segunda vez que o Timão derrotou a Macaca no Moisés Lucarelli em jogos válidos pelo Brasileirão. A primeira vitória ocorreu em 1998, também num jogo de muitos gols: 5 x 4 para o Corinthians.

A partir da quarta-feira, o Corinthians terá uma maratona de duelos com o Goiás. Serão três jogos com o time do Centro-Oeste até o fim do mês. Duas partidas, inclusive a de quarta-feira, serão válidas pela Copa Sul-Americana. No próximo domingo, o Timão enfrentará o vice-líder Goiás pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão deste ano.

Quem vencer o jogo do próximo domingo no Pacaembu garantirá o simbólico título de campeão do primeiro turno, mas um empate basta para o Corinthians. Terminar o turno nessa posição é psicologicamente importante, mas adiciona um peso extra ao vencedor.

Desde 2003, quando o Brasileirão começou a ser disputado na fórmula de pontos corridos em turno e returno, o time que terminou o primeiro turno na liderança do campeonato sagrou-se campeão. Isso aconteceu com o Cruzeiro no ano retrasado e com o Santos em 2004. Resta saber se para o Corinthians isso resultará em apenas mais um de diversos focos de pressão por resultados ou se consistirá num fator de incentivo na busca pelo tetracampeonato.