Jogo 5.216: Timão bate o Cruzeiro com gol de Ronaldo e deixa Cuca nervosinho

1 x 0

Um gol de pênalti de Ronaldo aos 43 minutos do segundo tempo garantiu ao Corinthians a vitória pela contagem mínima na noite deste sábado no Pacaembu e valeu a retomada, pelo menos temporária, da liderança do Campeonato Brasileiro restando três rodadas para o final.

Taticamente, um jogaço. A partida foi quente, disputada lance a lance desde o primeiro minuto, mas houve poucas oportunidades claras de gol, muitos passes errados e falhas sucessivas de bandeirinhas. A marcação era cerrada dos dois lados e tanto o Corinthians quanto o Cruzeiro tinham dificuldade para criar.

O empate não era um resultado exatamente ruim, mas a vitória obviamente seria o melhor para quem a conseguisse. Tudo caminhava para um empate sem gols e o Fluminense, que só joga amanhã na rodada, comemorava o 0 x 0.

Até que o zagueiro cruzeirense Gil, que marcou Ronaldo implacavelmente, cometeu seu único erro em toda a partida: entrou com tudo nas costas de Ronaldo dentro da área, em um lance pelo alto no qual o atacante alvinegro tentava dominar a bola no peito.

O zagueiro veio com tudo e deu uma ombrada nas costas de Ronaldo, que dominava pra virar e chutar. O árbitro Sandro Meira Ricci assinalou pênalti. Gil, que já tinha cartão amarelo, foi expulso. Ronaldo foi pra bola e converteu. E o jogo seguiria até os 50 minutos do segundo tempo, mas praticamente acabou no pênalti, convertido aos 43.

O Cruzeiro perdeu a cabeça e começou a protagonizar uma palhaçada a la Internacional. O técnico Cuca, eterno chorão, acabou expulso por reclamação acintosa. O ex-corinthiano Fabrício abandonou o gramado e os cruzeirenses deixaram o campo em um discurso afinado com Fernando Carvalho, dirigente do Chorolado.

Cuca é famoso não só por seu descontrole emocional, mas também por não zelar pela estabilidade emocional de seus comandados. Sandro Meira Ricci teve a coragem de marcar pênalti em um lance que, inicialmente, até eu achei que não tivesse acontecido. Depois, vendo no replay, o pênalti se mostra cada vez mais evidente. Se fosse no meio de campo, qualquer juiz daria falta. Se é falta fora da área, é falta dentro da área também.

É claro que o Cruzeiro vai tentar capitalizar a antipatia midiática pelo Corinthians. Mas, se fosse para o Corinthians ser beneficiado pela arbitragem, por que então os dois gols legítimos de Ronaldo contra o Guarani foram anulados? Por que o Vasco ganhou do Corinthians com gol impedido?

No caso de hoje, não houve erro de arbitragem e o jogo valeu o preço do ingresso. É uma pena que o Cruzeiro, que tem um timaço, entre na toada derrotista de seu treinador.


Contra o Cruzeiro