Jogo 5.680: Timão vence Ponte e iguala 4ª maior sequência invicta da história

corinthians 2 x 0 ponte

Em mais uma atuação sólida, o Corinthians derrotou a Ponte Preta por 2 x 0 na noite deste sábado em Itaquera e chegou a dez vitórias em 12 jogos neste Campeonato Brasileiro de 2017. De quebra, o Timão alcançou 26 jogos de invencibilidade em 2017, igualando a quarta maior sequência invicta da história do clube, registrada no primeiro semestre de 2015. Continue reading

Jogo 5.679: Timão supera retranca botafoguense e abre 7 pontos sobre o Grêmio

corinthians 1 x 0 botafogo

O Corinthians derrotou um retrancado Botafogo pela contagem mínima na tarde deste domingo em Itaquera e abriu sete pontos de vantagem sobre o Grêmio, vice-líder do Campeonato Brasileiro de 2017. Continue reading

Jogo 5.677: Cirúrgico, Corinthians vence pela 1ª vez na Arena do Grêmio

gremio 0 x 1 corinthians

O Corinthians foi a Porto Alegre na tarde deste domingo e pela primeira vez na história derrotou o Grêmio em seu novo estádio. Com a vitória na disputa em confronto direto pela liderança do Campeonato Brasileiro de 2017, o Timão abriu quatro pontos sobre o Grêmio e dez sobre o terceiro colocado passadas dez rodadas de competição.

Taticamente aplicado, o Corinthians teve uma atuação coletiva excelente, com destaques individuais para Paulo Roberto e Cássio. Pela primeira vez em 21 jogos, o Grêmio terminou uma partida sem balançar as redes adversárias. E o Timão ampliou a 23 sua sequência invicta em 2017.

De pé esquerdo, Jádson surpreendeu Marcelo Grohe e marcou o gol da vitória no início do segundo tempo, após boa jogada de Paulo Roberto.

E Cássio deu um show à parte. Além de defender com segurança os melhores ataques gremistas, o goleiro defendeu pênalti batido por Luan para completar quatro jogos sem ser vazado.

Foi uma vitória maiúscula, digna de um time candidato ao título nacional em 2017.


| Artilheiro do jogo: Jádson |
| Contra o Grêmio |
O Corinthians em 2017 |
| Na Arena do Grêmio |
| Na história do Campeonato Brasileiro |
Sob o comando de Fábio Carille |
O Corinthians em 106 anos de história |


Jogo 5.654: Raphael Clauss encerra jejum da Ferrinha

ferroviaria 1 x 0 corinthians

O Corinthians de 2017 é uma espécie de personagem perfeito da tragicomédia em que o monopólio da Rede Globo vem transformando o futebol brasileiro.

Mesmo jogando a bolinha que temos visto, o Corinthians entrou na rodada de hoje como o time de melhor campanha do Campeonato Paulista, classificado para as quartas-de-final mesmo sem precisar entrar em campo pela nona rodada. Diante deste time de melhor campanha estava a Ferroviária, o clube de pior campanha até o momento no Campeonato Paulista.

Eis que, ao contrário do que tem sido a regra, o Corinthians até jogava bem na tarde deste domingo em Araraquara. Guilherme e Marlone tentavam mostrar serviço ao mesmo tempo em que melhoravam a qualidade do passe no campo ofensivo. O que não rolava era bola na rede. Mas parecia questão de tempo. Parecia.

Como o roteiro global precisava de uma reviravolta, veio a contribuição do árbitro Raphael Clauss, anticorinthiano de carteirinha, 12º jogador de qualquer clube que enfrente o Timão, seguidor da linha Paulo César de Oliveira/Anderson Daronco/Emerson Augusto de Carvalho de apitagem: ao adversário tudo, ao Corinthians nada.

Num pênalti contra o Corinthians corretamente assinalado em um erro de saída de bola no início da etapa complementar, o refugo Alan Mineiro chutou na trave, a bola resvalou em Cássio e na volta foi em direção ao meio da área. O próprio Alan Mineiro dominou a bola no braço e a chutou para as redes. Raphael Clauss, um homem de muitas convicções, legitimou o gol irregular. E ai de quem reclamasse dele.

Raphael Clauss, o mesmo árbitro que certa vez no Novo Porcódromo expulsou Cássio por suposta cera no início do segundo tempo de um costumeiro clássico vencido pelo Corinthians com um homem a menos, deu de ombros para a cera da Ferroviária depois do gol, o que era mais do que previsível. E aproveitou o gol irregular por ele validado para conduzir o jogo da forma que melhor lhe convinha. Contra o Corinthians, claro.

Carille fez o que pôde. Colocou até Pedrinho, o craque da base. Mas a Ferrinha jogava com os 11 dentro da própria área, rebatendo qualquer bola como se fosse a última do mundo, disputando cada lance como não disputou nos jogos anteriores nem disputará nos próximos. E assim a Ferroviária sagrou-se mais um clube a quebrar em 2017 um longuíssimo jejum contra o Corinthians. A última vitória do time de Araraquara antes desta ocorrera em 1988.

Não que dê para esperar muita coisa do que sobrou do Corinthians sob Roberto de Andrade, mas que esse time seja seguidamente garfado pela arbitragem não passa de uma mistura de fetiche anticorinthiano da mídia e dos árbitros com a falta de credibilidade da diretoria.

E enquanto isso eu sigo perguntando: como árbitros como Raphael Clauss seguem sendo escalados para apitar jogos do Corinthians?


| Contra a Ferroviária |
O Corinthians em 2017 |
| Na história do Campeonato Paulista |
| Na Fonte Luminosa |
Sob o comando de Fábio Carille |
O Corinthians em 106 anos de história |


Jogo 5.644: Santo André vence o Corinthians em Itaquera e quebra tabu de 28 anos

caldense000Santo André

A merda tem aromas florais no reino encantado de Roberto de Andrade. O timaço (des)montado pelo maior gênio incompreendido a um dia presidir o Corinthians foi derrotado em casa por 2 x 0 para o Santo André, clube recém-egresso da A-2 e para o qual não perdia havia 28 anos. Continue reading

Jogo 5.633: Um empate ruim de doer

corinthians 1 x 1 chapecoense

Como jogou mal o Corinthians contra a Chapecoense na tarde deste sábado em Itaquera. Foi de doer. Reflexo da omissão e do entreguismo de Roberto de Andrade na presidência alvinegra. Um palmeirense ou um são-paulino não teriam indo tão longe quanto Roberto de Andrade no desmanche do elenco campeão de 2015. Continue reading

Jogo 5.627: Nada é tão ruim que não possa piorar

botafogo 2 x 0 corinthians

Dizem os pessimistas que nada é tão ruim que não possa piorar. Sou um otimista convicto, mas os pessimistas estão com a razão, pelo menos neste momento. Continue reading

Jogo 5.621: Corinthians perde para o Santos de virada na Vila

santos 2 x 1 corinthians

O Corinthians perdeu de virada para o Santos na tarde deste domingo na Vila Belmiro e viu-se distanciar da ponta da tabela em um momento decisivo do Campeonato Brasileiro. A derrota torna-se ainda mais decepcionante se constatarmos que o Corinthians jogou bem, saiu na frente e cedeu a virada por dois erros pontuais: um do zagueiro Vilson e outro do técnico Cristóvão Borges. Continue reading

Jogo 5.604: Corinthians perde para o Flu no 1º jogo sem Tite

fluminense 1 x 0 corinthians

O Corinthians perdeu pela contagem mínima para o Fluminense em Brasília em seu primeiro jogo sem Tite no comando da equipe.

O Timão teve posse de bola e armou algumas boas jogadas, mas falhou demais nas conclusões, especialmente no primeiro tempo. Ainda na etapa inicial, o alvinegro perdeu o volante Elias e o goleiro Válter, ambos lesionados. Continue reading

Jogo 5.589: Palmeiras vence com gol irregular

 1 x 0 

O goleiro palmeirense Fernando Prass defendeu um pênalti batido por Lucca aos 30 do segundo tempo para, no minuto seguinte, Dudu, impedido, marcar o único gol do clássico entre Corinthians e Palmeiras disputado neste domingo no Pacaembu. Continue reading

Jogo 5.566: Um gol para cada estrelinha do hexa

 6 x 1 saopaulo

Hexacampeão brasileiro, a única coisa que faltava na campanha do título deste ano era uma goleada. E ela veio hoje, em Itaquera, no jogo das faixas. Foram seis gols para comemorar o hexa. Só não foi mais perfeito porque Rogério Ceni não estava lá para tomar o centésimo gol do Timão em jogos profissionais.

O 6 x 1 deste domingo em cima do São Paulo não é só a maior goleada da história do confronto. É também a maior goleada do Timão em Itaquera até agora. De quebra, torna o São Paulo o freguês-mor da Arena Corinthians. Continue reading