Jogo 5.634: Um empate ruim de doer

corinthians 1 x 1 chapecoense

Como jogou mal o Corinthians contra a Chapecoense na tarde deste sábado em Itaquera. Foi de doer. Reflexo da omissão e do entreguismo de Roberto de Andrade na presidência alvinegra. Um palmeirense ou um são-paulino não teriam indo tão longe quanto Roberto de Andrade no desmanche do elenco campeão de 2015. Continue reading

Jogo 5.628: Nada é tão ruim que não possa piorar

botafogo 2 x 0 corinthians

Dizem os pessimistas que nada é tão ruim que não possa piorar. Sou um otimista convicto, mas os pessimistas estão com a razão, pelo menos neste momento. Continue reading

Jogo 5.622: Corinthians perde para o Santos de virada na Vila

santos 2 x 1 corinthians

O Corinthians perdeu de virada para o Santos na tarde deste domingo na Vila Belmiro e viu-se distanciar da ponta da tabela em um momento decisivo do Campeonato Brasileiro. A derrota torna-se ainda mais decepcionante se constatarmos que o Corinthians jogou bem, saiu na frente e cedeu a virada por dois erros pontuais: um do zagueiro Vilson e outro do técnico Cristóvão Borges. Continue reading

Jogo 5.605: Corinthians perde para o Flu no 1º jogo sem Tite

fluminense 1 x 0 corinthians

O Corinthians perdeu pela contagem mínima para o Fluminense em Brasília em seu primeiro jogo sem Tite no comando da equipe.

O Timão teve posse de bola e armou algumas boas jogadas, mas falhou demais nas conclusões, especialmente no primeiro tempo. Ainda na etapa inicial, o alvinegro perdeu o volante Elias e o goleiro Válter, ambos lesionados. Continue reading

Jogo 5.590: Palmeiras vence com gol irregular

 1 x 0 

O goleiro palmeirense Fernando Prass defendeu um pênalti batido por Lucca aos 30 do segundo tempo para, no minuto seguinte, Dudu, impedido, marcar o único gol do clássico entre Corinthians e Palmeiras disputado neste domingo no Pacaembu. Continue reading

Jogo 5.567: Um gol para cada estrelinha do hexa

 6 x 1 saopaulo

Hexacampeão brasileiro, a única coisa que faltava na campanha do título deste ano era uma goleada. E ela veio hoje, em Itaquera, no jogo das faixas. Foram seis gols para comemorar o hexa. Só não foi mais perfeito porque Rogério Ceni não estava lá para tomar o centésimo gol do Timão em jogos profissionais.

O 6 x 1 deste domingo em cima do São Paulo não é só a maior goleada da história do confronto. É também a maior goleada do Timão em Itaquera até agora. De quebra, torna o São Paulo o freguês-mor da Arena Corinthians. Continue reading

Jogo 5.479: Corinthians empata em casa com Chape ameaçada

1 x 1 chapecoense

Não basta perder ponto em casa. Tem que perder ponto em casa pra time que luta contra o rebaixamento. Isso é ruim, mas tem leitor que acha aceitável. Cada um com seus critérios. Continue reading

Jogo 5.474: Corinthians empata em casa com o Tapetense

1 x 1

O Corinthians recebeu o Tapetense em Itaquera na tarde deste domingo e ficou apenas no empate em mais um confronto direto com a CBF de Del Nero e Marin na véspera do aniversário de 104 anos do clube mais brasileiro. Continue reading

Jogo 5.216: Timão bate o Cruzeiro com gol de Ronaldo e deixa Cuca nervosinho

1 x 0

Um gol de pênalti de Ronaldo aos 43 minutos do segundo tempo garantiu ao Corinthians a vitória pela contagem mínima na noite deste sábado no Pacaembu e valeu a retomada, pelo menos temporária, da liderança do Campeonato Brasileiro restando três rodadas para o final.

Taticamente, um jogaço. A partida foi quente, disputada lance a lance desde o primeiro minuto, mas houve poucas oportunidades claras de gol, muitos passes errados e falhas sucessivas de bandeirinhas. A marcação era cerrada dos dois lados e tanto o Corinthians quanto o Cruzeiro tinham dificuldade para criar.

O empate não era um resultado exatamente ruim, mas a vitória obviamente seria o melhor para quem a conseguisse. Tudo caminhava para um empate sem gols e o Fluminense, que só joga amanhã na rodada, comemorava o 0 x 0.

Até que o zagueiro cruzeirense Gil, que marcou Ronaldo implacavelmente, cometeu seu único erro em toda a partida: entrou com tudo nas costas de Ronaldo dentro da área, em um lance pelo alto no qual o atacante alvinegro tentava dominar a bola no peito.

O zagueiro veio com tudo e deu uma ombrada nas costas de Ronaldo, que dominava pra virar e chutar. O árbitro Sandro Meira Ricci assinalou pênalti. Gil, que já tinha cartão amarelo, foi expulso. Ronaldo foi pra bola e converteu. E o jogo seguiria até os 50 minutos do segundo tempo, mas praticamente acabou no pênalti, convertido aos 43.

O Cruzeiro perdeu a cabeça e começou a protagonizar uma palhaçada a la Internacional. O técnico Cuca, eterno chorão, acabou expulso por reclamação acintosa. O ex-corinthiano Fabrício abandonou o gramado e os cruzeirenses deixaram o campo em um discurso afinado com Fernando Carvalho, dirigente do Chorolado.

Cuca é famoso não só por seu descontrole emocional, mas também por não zelar pela estabilidade emocional de seus comandados. Sandro Meira Ricci teve a coragem de marcar pênalti em um lance que, inicialmente, até eu achei que não tivesse acontecido. Depois, vendo no replay, o pênalti se mostra cada vez mais evidente. Se fosse no meio de campo, qualquer juiz daria falta. Se é falta fora da área, é falta dentro da área também.

É claro que o Cruzeiro vai tentar capitalizar a antipatia midiática pelo Corinthians. Mas, se fosse para o Corinthians ser beneficiado pela arbitragem, por que então os dois gols legítimos de Ronaldo contra o Guarani foram anulados? Por que o Vasco ganhou do Corinthians com gol impedido?

No caso de hoje, não houve erro de arbitragem e o jogo valeu o preço do ingresso. É uma pena que o Cruzeiro, que tem um timaço, entre na toada derrotista de seu treinador.


Contra o Cruzeiro

Jogo 4.451: Corinthians e Real Madrid empatam em jogo eletrizante

realmadrid2 x 2     corinthians

Corinthians e Real Madrid protagonizaram um eletrizante empate por 2 x 2 no início da noite de 7 de janeiro de 2000, uma sexta-feira, no Morumbi.

Antes do duelo, sabe-se lá por que cargas d’água, um dirigente do Real resolveu brincar de Roberto de Andrade ou Fernando Carvalho e se pôs a falar bobagem. Numa conversa com a imprensa, resolveu menosprezar o talento de Edílson. Continue reading