Jogo 5.619: Arbitragem sepulta pretensões corinthianas contra a Ponte

ponte 2 x 0 corinthians

A expulsão mandraque do zagueiro Balbuena aos 17 minutos do jogo da tarde deste sábado em Campinas sepultou qualquer pretensão corinthiana de tentar alguma coisa contra a Ponte Preta.

O time da casa já jogava melhor no início, tentando sufocar o Corinthians, que estava acertadinho em campo, mas a expulsão mandraque pelo árbitro Luiz Flavio de Oliveira desorganizou o Timão e resolveu de vez as coisas para Ponte.

Há realmente um toque sutil no lance, o qual Balbuena tenta evitar, mas insuficiente para derrubar qualquer coisa mais pesada que uma folha de papel. Mas o atacante da Ponte desaba ridiculamente ao invés de tentar seguir na jogada e o juiz compra a versão dele.

Aí você vai olhar no replay e vê que o Luiz Flavio de Oliveira foi auxiliado no lance por Emerson Augusto de Carvalho, e isso é autoexplicativo. Para quem não se lembra, Emerson Augusto de Carvalho é o auxiliar do triplo impedimento carpado. E ela adoooora ser escalado contra o Corinthians. Talvez seja fetiche, complexo de inferioridade ou sei lá o quê. O fato é que a escalação desse bandeirinha em jogos do Corinthians é certeza de que alguma sacanagem vai rolar.

O cara não vai ganhar nada ajudando a Ponte. O prazer é prejudicar o Corinthians. Mas esperar que tipo de reação de uma diretoria que não está nem aí para o Corinthians? A diretoria fica lá, na dela, gerindo os milhões e milhões de reais que entram como água nos cofres do Corinthians, e dispensa elenco como quem troca de roupa, atura essas sacanagens com um silêncio cúmplice. Nada nem ninguém é capaz de explicar como é possível Emerson Augusto de Carvalho, autor de notórias cirurgias de placar contra o Timão, entrar no sorteio para jogos do Corinthians sem que a diretoria nem ao menos proteste.

E ainda vai ter quem coloque a culpa no técnico Cristóvão Borges. Provavelmente o senhor Roberto de Andrade.


Contra a Ponte Preta

O Corinthians em 2016

Sob o comando de Cristóvão Borges

Na história do Campeonato Brasileiro

O Timão em 105 anos de história


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *