Morumbi, o Salão Para Festas Corinthianas

morumbiPara nós, corinthianos, é relativamente fácil ressignificar a sigla SPFC inscrita naqueles símbolos em forma de pipa espalhados pelo estádio Cícero Pompeu de Toledo. Na maior parte do tempo, Salão Para Festas Corinthianas pareceu muito mais conveniente e adequado do que o careta São Paulo Futebol Clube.

Há dois motivos que se comunicam para esse rebatismo corinthianista do Morumbi.

O primeiro deles é a quantidade significativa de títulos conquistados pelo Timão no estádio tricolor. Alguns deles foram:

– 3 dos 6 títulos brasileiros do Corinthians;
– 1 das nossas 3 Copas do Brasil;
– 8 dos 13 campeonatos paulistas pós-1977.

E isto sem contar o Torneio Rio-São Paulo de 2002, quando houve uma tentativa rapidamente frustrada de valorizar as competições interestaduais. Salvo engano, só a Copa do Nordeste sobreviveu. Além disso, o recorde de público no estádio pertence ao Corinthians, e nem foi contra o São Paulo. Mas voltemos à freguesia.

Outro motivo é o fato de, apesar de o Morumbi ser a casa do São Paulo, quem leva vantagem no confronto direto disputado ali é o Corinthians. E não é uma vantagenzinha qualquer. O Timão já atingiu a marca de 50 vitórias sobre o rival no estádio.

Para pelo menos empatar o confronto em sua casa, o São Paulo precisaria vencer todos os jogos disputados contra o Corinthians no Morumbi por pelo menos cinco ou seis anos seguidos, uma vez que, sabiamente, o Timão parou de mandar jogos no estádio são-paulino depois de ter passado décadas ajudando a encher os cofres do rival.

Apenas como base de comparação, o São Paulo nunca, sob nenhuma circunstância, venceu o Corinthians nos estádios de propriedade alvinegra desde que começaram a se enfrentar: no caso, Parque São Jorge e Itaquera.

Alguém vai argumentar que o São Paulo já venceu o Corinthians no Pacaembu como visitante. De fato, já. Mas jamais em solo legitimamente alvinegro. Quando isso acontecer, escutaremos uns pipocos de rojão pela cidade.

3 thoughts on “Morumbi, o Salão Para Festas Corinthianas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *