Injustiça com Cristóvão

cristovao-borgesEm tempos nos quais a injustiça e a insensatez parecem ser a regra, a demissão de Cristóvão Borges soma-se à lista de bizarrices perpetradas pela diretoria do Corinthians nos últimos meses. O técnico acabou demitido depois da derrota para o Palmeiras no sábado.

Os resultados obtidos pelo Corinthians com Cristóvão à frente do time realmente foram insatisfatórios, e isso faz parte do esporte, mas se alguém não tinha culpa nessa situação era o treinador.

Em meio a contratos mal feitos, com cláusulas rescisórias ridículas ou simplesmente inexistentes, a diretoria corinthiana permitiu, depois da conquista do hexacampeonato brasileiro, a maior desconstrução de elenco jamais vista em um time do porte do Corinthians na história do futebol. Não bastasse o desmanche, os atletas perdidos não foram repostos à altura e o Corinthians ainda perdeu a comissão técnica inteira para a selecinha.

Cristóvão Borges assumiu o Corinthians ciente do desmanche e da importância de Tite na história do clube, mas certamente não esperava perder ainda mais jogadores.

Então vem o senhor Roberto de Andrade, que por infelicidade da Fiel preside o clube, ofende os torcedores e ainda vem a público responsabilizar o técnico pelos resultados insatisfatórios.Roberto-de-Andrade-Corinthians

Dada a violência cometida pela diretoria contra o clube, é de espantar que o Corinthians, que chegou a liderar o Campeonato Brasileiro, ainda esteja no alto da tabela. Mudar o técnico não vai alterar o fato de o elenco do Corinthians ter sido dilapidado.

Se a crise futebolística alvinegra tem um responsável, ele se encontra no alto escalão do clube, e não na figura de treinador A, B ou C. Esse responsável responde pelo nome de Roberto de Andrade, o mesmo que comportou-se como um pateta ao passar na frente dos jogadores para pegar a taça do Campeonato Brasileiro de 2015, o mesmo que desmereceu a Democracia Corinthiana, um dos períodos mais esplêndidos da história do clube.

Petulante, inepto e sem noção, Roberto de Andrade posiciona-se para ser rebaixado ao nível de outro Roberto, o Paschoa, em termos de insignificância histórica e prejuízo à imagem e ao patrimônio do Sport Club Corinthians Paulista.

One thought on “Injustiça com Cristóvão

  1. Estava comentando com meu pai após o jogo ontem sobre isso. É inadmissível desmanchar o time dessa forma e culpar o alto endividamento do clube como desculpa. Ou dizer que Corinthiano está mal acostumado, que não dá pra ser campeão todo ano. Times como Ponte Preta e Chapecoense, com receitas e folhas de pagamento imensamente inferiores estão à 2 e 3 pontos respectivamente do Corinthians. Vendo esses exemplos não consigo aceitar que o Corinthians não seja campeão. Pode ser excesso de pretensão minha, talvez até egoísmo, mas o Corinthians tem que ser campeão todo ano. É inaceitável que não seja! Pelo menos lutar pelo título até a última rodada, pois nem Barcelona e Real Madrid são campeões todo ano, mas estão sempre na disputa até o fim. O Corinthians tem, no mínimo, que chegar ao fim do campeonato com chance de ser campeão. No mínimo! Se não chega, é incompetência da diretoria! Na minha opinião, Cristóvão não tinha bagagem para treinar o Timão, mas o menor dos culpados lá era ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *