Jogo 5.818: Corinthians e Grêmio ficam no zero em jogo truncado

corinthians 0 x 0 gremio

Corinthians e Grêmio protagonizaram um truncado zero a zero na noite deste sábado em Itaquera.

Tanto Corinthians quanto Grêmio entraram em campo com a prioridade de marcar. E isso obviamente resultou em muito suor, muita disputa, muita marcação e poucas chances de gol.

Nas poucas oportunidades reais de gol do Corinthians, o goleiro Paulo Victor interveio cirurgicamente, primeiro numa cabeçada de Boselli, depois num chute perigoso de Vágner Love.

Do lado alvinegro, Cássio praticamente só pegou na bola para bater tiro de meta. A única chance real do Grêmio ocorreu em uma bola parada chutada na trave por Luan.

Com isso, pela primeira vez no Campeonato Brasileiro de 2019, o Corinthians termina um jogo sem balançar as redes adversárias.

No fim do primeiro tempo, o árbitro Marcelo de Lima Henrique tentou errar, marcando um pênalti no qual Éverton chutou a bola no braço de Fágner, mas o lance foi revisto no VAR e corretamente anulado. Mesmo assim, prepare-se para ver por aí gente canalha defendendo que o VAR não fosse utilizado.

A meta agora passa a ser a disputa das oitavas-de-final da Copa do Brasil contra o Flamengo.


| Contra o Grêmio |
O Corinthians em 2019 |
Em Itaquera |
Pelo Campeonato Brasileiro |
Sob o comando de Fábio Carille |
O Corinthians na história |


3 thoughts on “Jogo 5.818: Corinthians e Grêmio ficam no zero em jogo truncado

  1. Em 12 pontos disputados, cinco pontos conquistados. Pra um campeonato de pontos corridos, é um desempenho que não leva a nada, a não ser escapar do rebaixamento. O Carille não consegue fazer com que o time tenha força ofensiva. Com os jogadores de meio de campo que estão no elenco, sabendo que o Jadson desistiu de fazer o que sabe fazer, o Carille vai continuar nessa tarefa infrutífera. E agora vem pedreira na Copa do Brasil,. Mas se empatar os dois jogps e ganhar nos pênaltis, segue adiante na competição. Tá mais pro estilo atual do Corinthians.

    • Fábio Carille é o tipo de técnico que só vai mexer na parte da criação depois de ajustar a defesa. Demorou, mas parece que o sistema defensivo voltou a funcionar. O único gol sofrido nos últimos três jogos veio de um pênalti assinalado por VAR. Além de manter o ajuste defensivo, o Corinthians precisa cuidar para não perder jogadores por contusão na maratona que se aproxima.

  2. A minha dúvida é se há esperança de melhoria na criação com os jogadores que o time tem no meio de campo. Sornoza é bom com a bola parada, mas nunca fez um gol de falta. De vez em quando, acerta um lançamento e decide o jogo, como foi na final do Paulista. Mas num campeonato de pontos corridos, o “de vez em quando” não soma pontos. Se o Jadson estivesse jogando o que sabe, ele e Sornoza até poderiam fazer uma boa dupla na criação. Mas vamos o que o Carille vai conseguir fazer. A defesa, realmente, está bem melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *