Jogo 5.737: Na correria, Atlético-MG se impõe sobre o Corinthians em BH

atleticomg 1 x 0 corinthians

Numa aparente tentativa de tirar o pai da forca, o Atlético Mineiro lançou-se em uma correria desenfreada na tarde deste domingo no Estádio Independência e derrotou o Corinthians pela contagem mínima.

O Timão fez hoje seu quarto jogo seguido fora de casa em um intervalo de apenas 12 dias. Depois de jogar, em Buenos Aires, Curitiba e Salvador, o Corinthians esticou até Belo Horizonte sem ter sofrido nenhum gol nas partidas anteriores.

Fisicamente desgastado com a série de viagens, porém, o Corinthians criou pouco, jogou mal e sofreu com a correria do Galo. Aos 8 minutos, Fágner, que hoje completou 250 jogos com o manto alvinegro, contundiu-se e deu lugar a Mantuan, mais uma vez improvisado na lateral-direita.

E o Corinthians segurou-se bem até os 39 do segundo tempo. O gol atleticano, marcado por Roger Guedes, só saiu depois de muita insistência, e em um lance pra lá de duvidoso em cima do improvisado Mantuan. Faz parte, mas sinaliza uma vez mais a necessidade de um lateral de origem para substituir Fágner.

E se algum comentarista desonesto vier numas de dar legalidade a um gol corretamente anulado do Atlético-MG no primeiro tempo, não nos esqueçamos de um pênalti claro ignorado pela arbitragem em cima de Maycon.

Agora é recuperar em casa.


| Contra o Atlético-MG |
O Corinthians em 2018 |
Pelo Campeonato Brasileiro |
| No Estádio Independência |
Sob o comando de Fábio Carille |
O Corinthians em 107 anos de história |


3 thoughts on “Jogo 5.737: Na correria, Atlético-MG se impõe sobre o Corinthians em BH

  1. O Carille deveria ter escalado um time misto, aproveitando pra dar ritmo de jogo a quem está no banco e poupando alguns titulares. Foda-se que o Tite tava vendo o jogo no estádio. O Corinthians jogava sua quarta partida seguida fora de casa e tava na cara que os jogadores iriam sentir o desgaste. E mais, na quarta-feira tem jogo da Libertas em Itaquera e uma vitória será fundamental pra classificação e pra fazer pontos, o que dá vantagem depois no mata-mata. Tá na hora de a comissão técnica, junto com a equipe médica, fazer um planejamento para evitar desgastes desnecessários dos jogadores, evitar contusões e dar condições pro time desmanchar na hora que precisar. O elenco é limitado, mas tem garotos que precisam ser aproveitados. Estamos em maio e já tem três jogadores com sérias contusões. O momento é de usar a cabeça.

  2. Eu quis dizer deslanchar mas a porra do corretor escreveu desmanchar. Vou solicitar à Kroll uma investigação pra ver se houve interferência externa nesse corretor. (Ahahaahahahahah)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *