Jogo 5.706: Timão vira pra cima do Flu e é heptacampeão brasileiro, sem fax

corinthians 3 x 1 fluminense

Depois de tomar um gol no primeiro minuto de jogo, Jô virou pra cima do Fluminense com dois gols em três minutos, no início do segundo tempo, e o Corinthians sagrou-se o primeiro heptacampeão faxless da história do Campeonato Brasileiro. No fim do jogo, Jádson pôs números finais à partida.

O gol sofrido no primeiro minuto do jogo da noite desta quarta-feira em Itaquera não foi tão assustador quanto a dificuldade para furar o ferrolho que o Fluminense aplicou com sucesso por toda a primeira etapa depois de abrir o placar prematuramente.

Na volta do intervalo, Carille trocou Jádson por Camacho. Mas foi Clayson que fez a diferença. Saíram dos pés dele os dois gols de cabeça de Jô, no primeiro e no terceiro minuto da etapa complementar.

A virada-relâmpago corinthiana abalou o Fluminense. Já o Timão, confiante depois dos gols, soube controlar a partida. Até que Jádson, pouco depois de mandar uma bola na trave, marcou um belo gol após bela jogada pela direita.

A vitória que rendeu o sétimo título brasileiro do Corinthians foi a primeira de virada neste campeonato. A outra virada, sobre o Atlético-PR, foi ofuscada pela cessão do empate. Enquanto isso, o Timão reassumiu a hegemonia do confronto com o Fluminense.

Mas o que importa mesmo é o hepta. E sem essa de ser comunicado por fax no século seguinte, como Palmeiras e Santos.

Este é o segundo título conquistado pelo Timão no campo santo de Itaquera desde sua inauguração, em 2014. Um título incontestável, conquistado por quem liderou a competição desde a quinta rodada. O resto é choro de perdedor.


Estatísticas relacionadas ao jogo

Artilheiros do jogo: Jô (2) e Jádson |
| Contra o Fluminense |
O Corinthians em 2017 |
Em Itaquera |
Na história do Campeonato Brasileiro |
Sob o comando de Fábio Carille |
O Corinthians em 107 anos de história |


3 thoughts on “Jogo 5.706: Timão vira pra cima do Flu e é heptacampeão brasileiro, sem fax

  1. Como havia comentado no post da vitória sobre o Atlético-PR, bastaria que o Timão ganhasse do Avaí e do Fluminense para sermos campeões, pois eu tinha certeza que o Grêmio não faria os seis pontos necessários para continuar na briga. E ainda bem que viramos o jogo em três minutos do segundo tempo, pois a cera e o cai cai começou a ser feito ainda antes dos 15 minutos de jogo. Agora é Hepta!!!! Vai Corinthians Paulista do meu coração!!!

  2. Cresci com meu pai dizendo que o Corinthians era o time da raça e da virada. A vitória do Hepta não poderia ter sido mais corinthiana. Na raça, de virada, com o Timão jogando na base da humildade e empurrado pela Fiel, com dois gols de um ídolo que foi formado no Terrão do Parque São Jorge (saravá, meu Santo Guerreiro!) e contra um adversário tradicional que lutou, fez muita catimba, mas não resistiu à força e à paixão da Nação Corinthiana. Entrei no ônibus nesta quinta-feira ensolarada e a primeira imagem que surgiu à minha frente foi a de um corinthiano vestindo, com orgulho, a camisa do Hepta Campeão Brasileiro, sem fax. VAI CORINTHIANS! VAI TIMÃO! É NÓIS!!

  3. A forma como o Corinthians virou o jogo é uma mostra de como o time estava concentrado e ciente da importância de vencer. Não precisa ser muito observador pra notar que se trata de um elenco limitado. E pouco gente se dá conta do cansaço. Justamente pela falta de alternativa no elenco, os jogadores titulares do Corinthians entraram em campo bem mais que os atletas dos clubes rivais. Mas Fábio Carille fez uso magistral dos recursos que tinha à mão. Vamos torcer agora para que o elenco ganhe qualificação técnica para 2018, mas com jogadores escolhidos a dedo, cientes da responsabilidade que é vestir o manto alvinegro e capazes de ao menos suportar correr com o peso da camisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *