Corinthians conquista pela 1ª vez a Liga Nacional de Futsal

vanderO Corinthians voltou a derrotar o Magnus Sorocaba, desta vez por 5 x 2, dispensou a necessidade de um terceiro confronto decisivo e conquistou pela primeira vez na história o título da Liga Nacional de Futsal (LNF).

A conquista coroou um ano que tinha tudo para dar errado. Depois de seis anos seguidos batendo na trave na busca pela conquista da LNF,  a diretoria cortou pela metade o orçamento destinado ao futsal em 2016. Diversos jogadores foram liberados e o técnico Ferreti deixou o clube no meio da temporada para dirigir o Magnus.

Acontece que uma geração excelente veio da base junto com o técnico André Bié. A técnica e a raça do time contagiaram a Fiel, que este ano não cansou de lotar o Ginásio Wlamir Marques, no Parque São Jorge, para acompanhar o Timão nas conquistas das Ligas Paulista e Nacional de Futsal, ambas em cima do time sorocabano.

Na noite desta segunda-feira, o Timão saiu na frente com Leandro Caires, mas Falcão empatou a partida em seguida. Restando pouco mais de um minuto para o fim do primeiro tempo, o mítico Vander Carioca fez jus à fama. Primeiro, cavou a expulsão de Rodrigo, artilheiro e motor do time adversário. Segundos depois, marcou um golaço que recolocou o Corinthians à frente do placar. O Corinthians seguiu bem na volta do intervalo e chegou a abrir 4 x 1 antes de o Magnus descontar. No fim, Deives marcou seu segundo gol no jogo, empatou com Rodrigo na artilharia da LNF e deu números finais à goleada.

Infelizmente, diversos desses craques não estarão mais no Corinthians em 2017. Atletas como Deives e Leandro Lino já estão praticamente fechados com outros times. A parte boa é que lendas como o goleiro Guitta e o veterano Vander estenderam seus contratos para a próxima temporada.

E a base segue forte. Ontem, o sub-20 do Corinthians, também comandado por Bié, conquistou o Campeonato Paulista jogando o fino da bossa. E alguns desses jogadores certamente serão promovidos em 2017. Em um momento no qual o clube é dirigido precariamente, um pouco de sorte não faz mal a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *