Jogo 5.639: Uma despedida melancólica

cruzeiro 3 x 2 corinthians

A diretoria do Corinthians tanto fez que conseguiu levar 2016 ao desfecho mais melancólico possível para a Fiel. Responsável pelo maior desmanche voluntário da história do futebol, o presidente Roberto de Andrade conseguiu “montar” o elenco mais apático de que se tem notícia na história do Corinthians.

Na tarde de hoje, no Mineirão, o Corinthians vencia o Cruzeiro por 2 x 1 aos 9 minutos do segundo tempo. Cinco minutos depois, o time já tinha tomado a virada e a partir dali caminharia sonolento para as férias de fim de ano.

No esporte, o resultado normalmente é uma fração das ambições de um atleta ou elenco. Ambições modestas levam a resultados mais modestos ainda. E isso não cabe no Corinthians.

Desconheço palavras polidas – caso elas existam – para exprimir o que sinto pela corja que desmontou o timaço campeão brasileiro em 2015 e remendou um Frankenstein futebolístico que dificilmente permanecerá na primeira divisão em 2017 caso seja mantido.

Quando estiver mais calmo escreverei um balanço mais sóbrio sobre o desastroso ano de 2016.


Artilheiros do jogo: Guilherme e Marlone.

Contra o Cruzeiro

Na história do Campeonato Brasileiro

No Mineirão

Sob o comando de Oswaldo de Oliveira

O Corinthians em 2016

O Timão em 106 anos de história

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *