Jogo 5.898: Estéril, Corinthians se permite perder roubado para o Sport em Recife

1 x 0

O árbitro Wilton Pereira Sampaio aproveitou-se da falta de criatividade do ataque corinthiano para garantir a vitória do Sport Recife pela contagem mínima na noite desta quarta-feira na Ilha do Retiro.

Corinthians e Sport faziam um jogo disputado apenas no meio de campo, sem grandes chances de gol, quando o árbitro marcou pênalti para o time da casa no fim do primeiro tempo em uma bola na mão do peso morto Everaldo.

A penalidade resultou no único gol da partida.

No início do segundo tempo, quando a bola na mão do defensor aconteceu dentro da área do Sport, o árbitro de campo anotou o pedido, o árbitro de vídeo Sebastião Rubino Ribeiro Filho embrulhou a encomenda e jogo que segue.

A exemplo do que ocorreu contra o Fluminense, bola na mão de defensor corinthiano é pênalti, bola na mão do adversário do Corinthians, segue o jogo.

Tirou-se assim do Corinthians a única chance que este poderia ter de empatar a partida, uma vez que, sem conseguir superar o forte esquema defensivo do Sport, alguém só foi pensar em chutar de fora da área nos acréscimos da etapa complementar.

Seria mais interessante se a CBF já deixasse isso inscrito no regulamento, para ficar mais claro e ninguém precisar reclamar. Alguém deveria contar aos interessados que, no momento, o time do Corinthians é a maior ameaça a si mesmo. Não precisam se dar ao trabalho de manipular resultados.

Dito isto, mais um jogo abaixo da crítica por parte do Corinthians. Tivesse atacado com um pouco mais de qualidade e não seria preciso reclamar das intenções obscuras delegadas à arbitragem.


| Contra o Sport Recife |
O Corinthians em 2020 |
| Na Ilha do Retiro |
| Sob o comando de Dyego Coelho |
| Na história do Campeonato Brasileiro |
| O Corinthians com portões fechados |
O Corinthians na história |