Jogo 5.630: Timão bate Santa na Arena Pantanal

santacruz 2 x 4 corinthians

Guilherme voltou do estaleiro com as pernas mais leves que a do resto do elenco para marcar metade dos gols do Corinthians na vitória por 4 x 2 obtida sobre o Santa Cruz na noite desta quarta-feira em Cuiabá.

O resultado interrompeu uma sequência de seis jogos sem vitória pelo Campeonato Brasileiro. O Timão também não balançava as redes havia quatro jogos, parte por falta de pontaria e parte pelos erros de arbitragem praticados contra o alvinegro.

O Santa Cruz até saiu na frente na Arena Pantanal, mas Guilherme logo empatou, bem na sequência de um pênalti ignorado pela arbitragem. Marlone marcou o gol da virada logo no início da segunda etapa e aos 11 Guilherme ampliou.

Os dois gols de vantagem levaram o técnico Fabio Carille a deixar claro que ousadia não é o seu forte. Ele botou o time para trás e estimulou o Santa Cruz a vir para cima. Com a defesa lenta que o Corinthians hoje possui, o tricolor pernambucano não demorou a descontar. Mas então Lucca veio do banco e já nos acréscimos, a la Viola, deu um merecido alívio aos nervos da Fiel.


Artilheiros do jogo: Guilherme (2), Marlone e Lucca.

Contra o Santa Cruz

Na história do Campeonato Brasileiro

Sob o comando de Fábio Carille

Na Arena Pantanal

O Corinthians em 2016

O Timão em 106 anos de história


 

One thought on “Jogo 5.630: Timão bate Santa na Arena Pantanal

  1. Como é ruim o sistema defensivo do Corinthians! Eu digo o sistema defensivo, e não apenas os jogadores da defesa. Em cuiabá, o time adversário tocava a bola com a maior facilidade na meia-lua da nossa área. Os caras fizeram dois gols, mas poderiam ter feito pelo menos quatro. E não é apenas ruindade dos jogadores, como o péssimo Williams, que além de perna-de-pau é atabalhoado e tem deficiência cognitiva para a profissão que pratica. O problema maior do sistema defensivo está no banco de reservas, de onde o treinador manda todo mundo recuar mas não sabe dizer o que cada um tem que fazer em campo. Você olha o jogo, vê que tem dez jogadores (além do goleiro) do Corinthians espalhados no nosso campo de defesa e, ao mesmo tempo, o time adversário, que é um sério candidato ao rebaixamento, toca a bola e chega na nossa área como se não houvesse ninguém na marcação. Pra quem se acostumou com as formações defensivas do Tite, que sabia mostrar aos jogadores como reduzir o espaço do adversário em campo, ver o sistema defensivo jogar hoje em dia é o mesmo que assistir a uma pelada no campinho da esquina. Mas, pelo menos o time fez quatro gols e eu finalmente fui dormir em paz. Até que enfim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *