Jogo 5.981: Canalhice da arbitragem impede vitória corinthiana sobre o Atlético-GO

  1 x 1

Uma canalhice do árbitro piauiense Antonio Dib Moraes de Sousa impediu a vitória do Corinthians sobre o Atlético Goianiense na noite deste domingo no Castelo do Dragão.

Mesmo repleto de desfalques, o Corinthians vencia por 1 x 0 até os 43 minutos do segundo tempo.

A vantagem fora obtida num golaço marcado em jogada individual de Gabriel Pereira aos 13 da etapa complementar. Foi o primeiro gol do promissor atacante mosqueteiro desde sua promoção para o elenco profissional.

O jogo caminhava para o fim e o Corinthians parecia prestes a encerrar um jejum de quatro anos sem vencer o adversário quando Moraes de Sousa resolveu coroar sua arbitragem tendenciosa inventando a falta que resultou em um gol de empate com interferência de um atacante claramente em posição irregular.

Chamado pelo árbitro de vídeo, o juiz optou por insistir no erro e validar o gol.

Para termos uma dimensão da canalhice, o árbitro de vídeo que chamou para a revisão era Heber Roberto Lopes e o responsável pela bizarra Central do Apito, Paulo César de Oliveira.

Mesmo sendo ambos anticorinthianos de quatro costados, os dois consideraram que o gol deveria ter sido anulado. Mas Moraes de Sousa preferiu “errar”.

Parece que o terror causado pelos reforços contratados pelo Corinthians já está sendo mitigado com árbitros teleguiados.


Artilheiro do jogo: Gabriel Pereira |
| Contra o Atlético-GO |
| O Corinthians em 2021 |
| No Castelo do Dragão |
| Sob o comando de Sylvinho |
| Na história do Campeonato Brasileiro |
| O Corinthians com portões fechados |
O Corinthians na história |


One thought on “Jogo 5.981: Canalhice da arbitragem impede vitória corinthiana sobre o Atlético-GO

  1. O VAR continua sendo usado pra prejudicar o Timão. Dois empates seguidos contra dois times de pouca tradição foram dois resultados ruins. Tomar gol de bola aérea tem sido comum, é preciso corrigir o posicionamento dos defensores. Corinthians precisa voltar a vencer e jogar e impor seu jogo. A próxima partida, também contra um time de menor tradição, é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada de maneira nenhuma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *