Jogo 5.938: De virada, Corinthians bate a Ponte e vence a 1ª em mais de um mês

2 x 1

O Corinthians venceu a Ponte Preta por 2 x 1, de virada, na manhã deste domingo em Itaquera e venceu sua primeira partida em mais de um mês, assim como conquistou a primeira vitória no Campeonato Paulista de 2021.

Mais uma vez extremamente desfalcado por causa da pandemia, o Corinthians levou a campo um time recheado de garotos. E mais uma vez eles não decepcionaram.

A Ponte Preta até saiu na frente. O árbitro Raphael Clauss, como é de seu costume, ignorou falta do atacante adversário no defensor corinthiano e a Ponte abriu o placar logo em seu primeiro lance ataque, aos 31 minutos de jogo.

Apesar de estar atrás no placar e da forte chuva que mais uma vez desabou sobre Itaquera, o Corinthians jogava melhor e seguia pressionando.

O empate veio então com Mateus Vital em um lindo chute colocado da entrada da área aos 45 minutos do primeiro tempo. A propósito, a melhora de rendimento de Mateus Vital é notória. Ele é, no momento, o artilheiro corinthiano em 2021. Uma pena que o mesmo não ocorra com Luan.

De volta ao jogo, a chuva apertou na etapa complementar. E enquanto a Ponte preocupava-se em catimbar e gastar o tempo, o Corinthians partiu para o ataque.

Aos 32, Mateus Vital sofreu pênalti. Raphael Clauss, com muita má vontade, demora e dor no coração, marcou. Jô bateu, o goleiro Luan defendeu, mas deu rebote para o meio da área e Jô tocou para o gol livre para assegurar a primeira vitória corinthiana em sete jogos.

Aos 41, o mesmo VAR que ignorou a falta de João Veras em Jemerson no lance do gol pontepretano expulsou o corinthiano Cantillo, mas hoje não deu pro apito inimigo. Ao término do 150º confronto da história entre os dois clubes, a Ponte segue sem jamais ter vencido o Corinthians em Itaquera.


Artilheiros do jogo: Mateus Vital e Jô |
| Contra a Ponte Preta |
O Corinthians em 2021 |
| Em Itaquera |
| Sob o comando de Vágner Mancini |
| Na história do Campeonato Paulista |
| O Corinthians com portões fechados |
O Corinthians na história |