Jogo 5.896: Corinthians joga mal e ainda assim perde roubado para o Flu

2 x 1

O Corinthians abusou da arte de jogar mal na tarde deste domingo no Maracanã, e ainda assim só perdeu para o Fluminense graças à truculência da arbitragem.

O ex-jogador Nenê abriu o placar para o time da casa ainda nos minutos iniciais em um bate-rebate na área.

O volante Ederson quis fazer graça e foi substituído por Coelho antes dos 15 minutos de bola rolando.

E o Corinthians não jogava nada. Até houve um gol de Everaldo anulado, mas não se criava nada de muito grave.

O jogo seguia naquela lenga-lenga e se aproximava do fim quando Bruno Méndez cortou um chute para o próprio braço.

No primeiro tempo, um lance idêntico contra o Fluminense não foi pênalti nem contou com revisão do árbitro de vídeo. Mas contra o Corinthians vale tudo. Como no velho ditado: aos amigos, tudo; aos inimigos a letra fria da lei.

É claro que a turba anticorinthiana de comentadores vai dar um jeito de diferenciar lances semelhantes. Mas não se pode esperar outra coisa de canalhas. Nenê foi pra bola e ampliou.

E pra quem achava que não precisava roubar um time esfacelado como o Corinthians, Mateus Vital ainda conseguiu descontar nos acréscimos do 100º confronto oficial da história deste clássico interestadual.

Dito tudo isto, o assalto da arbitragem tapetense não anula o fato de que ver o Corinthians em campo hoje é deprimente.

Assistimos de teimosos. Estaremos ali até o fim – e tudo indica que será amargo. Mas é deprimente.


Artilheiro do jogo: Mateus Vital |
| Contra o Fluminense |
O Corinthians em 2020 |
| No Maracanã |
| Sob o comando de Dyego Coelho |
| Na história do Campeonato Brasileiro |
| O Corinthians com portões fechados |
O Corinthians na história |