Na ponta do lápis #4: Palmeiras e Vasco, os maiores fregueses corinthianos em 2017

Palmeiras e Vasco dividiram igualitariamente o posto de maiores fregueses corinthianos de 2017. Ambos enfrentaram o Timão em três ocasiões este ano e saíram derrotados em todas elas.

O Vasco foi o primeiro adversário do Corinthians neste ano, em jogo válido pelo Torneio da Flórida. Logo de cara levou um inesperado 4 x 1. Já no Campeonato Brasileiro, o Timão voltou a golear o Vasco (5 x 2 em São Januário) e venceu pela contagem mínima em Itaquera. No placar agregado, 10 x 3 para o Corinthians.

Contra o Palmeiras, as três vitórias corinthianas em 2017 tiveram ares de epopeia no ano do centenário do Dérbi paulistano. O alviverde virou o ano badalado e disposto a ganhar não só na bola, mas também no grito. Mas do outro lado havia um Corinthians aplicado e cirúrgico.

Pelo Campeonato Paulista, em Itaquera, Jô marcou no fim depois de o Timão ter jogado o segundo tempo inteiro sem Gabriel, expulso “por engano” pelo apitador da ocasião. No segundo confronto, Guilherme Arana jogou tanto que rebatizou o Allianz Parque como Allianz Arana.

Já o terceiro confronto entre Corinthians e Palmeiras em 2017 foi ainda mais significativo. Os “especialistas” afinaram o discurso de modo a afirmar que o Dérbi marcaria a derrocada corinthiana e a ascensão palmeirense rumo ao título de campeão brasileiro. Quando abriram os olhos, já era tarde. O Timão bateu o Palmeiras por 3 x 2 e arrancou rumo ao hepta. No agregado do ano, 6 x 2 para um Corinthians cada mais perto de virar o retrospecto do clássico a seu favor pela primeira vezes desde os anos 1960.

5 thoughts on “Na ponta do lápis #4: Palmeiras e Vasco, os maiores fregueses corinthianos em 2017

  1. Em 1954, a cidade de São Paulo comemorava seus 400 anos de fundação. Em 25 de janeiro de 1554, os padres Manoel de Nóbrega e Antonio Anchieta criavam um colégio jesuíta onde hoje é o Páteo do Colégio, no centro antigo da cidade. Um dos marcos comemorativos dos 400 anos desse evento foi a inauguração do Parque do ibirapuera, com paisagismo de Burle Marx e arquitetura de Oscar Niemeyer. Outro evento, o maior de todos, foi o título de campeão paulista conquistado pelo Sport Club Corinthians Paulista depois de um empate por um a um contra o seu maior rival, o Palmeiras. O jogo foi realizado no início de 1955, mas o campeonato que estava sendo decidido naquela partida era o Paulistão de 54. Em virtude das comemorações do quarto centenário da cidade, o Corinthians ficou conhecido como o “Campeão do IV Centenário”, com direito a faixa e manchetes nos jornais. E não foi a primeira vez que o centenário marcou o Time do Povo. Em 1922, quando o Brasil comemorava 100 anos do “Grito do Ipiranga”, o Corinthians conquistava o título de campeão paulista. O segundo colocado no centenário da independência? Oras, o Palestra Itália, que depois da segunda guerra mundial passou a se chamar Palmeiras. Pois no ano do centenário do derby, depois de 100 anos da realização do primeiro jogo entre Corinthians e Palmeiras (naquela época, Palestra Itália), o grande vencedor só poderia ser mesmo o Campeão do Centenário, o Sport Club Corinthians Paulista. Parabéns, Timão! Parabéns, Fiel Torcida!

    • Uma crônica ótima, Marinho. Eu só acrescentaria que um outro centenário repleto de simbologia. Em 1988, no centenário da Lei Áurea, essa que tem gente salivando para revogar, o Timão foi campeão paulista em cima do Guarani em Campinas, aquele gol do Viola de carrinho.

  2. Corinthians Campeão do Centenário
    Jamelão

    Procurei uma rima pra Corinthians
    Não encontrei, mas achei a solução.
    Soltei o Mosqueteiro no gramado, pra ser chamado: Corinthians do Centenário, Bi-campeão!
    Soltei o Mosqueteiro no gramado, pra ser chamado: Corinthians do Centenário, Bi-campeão!
    Peço ao Palmeiras que explique à Portuguesa
    São Paulo e Juventus compreenderão com certeza
    Corinthians era difícil de rimar, Eu tinha de arranjar a solução,
    Então Soltei o Mosqueteiro no gramado pra ser chamado: Corinthians do Centenáro, Bi-campeão!

    Se quiser ouvir a música, acesse aqui:

    https://www.letras.mus.br/jamelao/1610741/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *