Covid-19: Basquete corinthiano sucumbe à pandemia

O basquete corinthiano sucumbiu à pandemia do novo coronavírus. Devido à paralisação da NBB, na qual o Corinthians ocupava a sétima colocação na temporada interrompida neste início de 2020, a direção do clube decidiu não renovar os contratos dos atletas e da comissão técnica.

Em entrevista concedida na noite de ontem à Corinthians TV, o presidente Andrés Sanchez revelou a decisão e afirmou que o basquete profissional será a única categoria descontinuada por consequência da pandemia.

Retomado no fim de 2017 depois de aproximadamente duas décadas de paralisação, o time do basquete do Corinthians conquistou a Liga Ouro 2018/2019 e vinha de boas campanhas na NBB. No ano passado, o Timão foi vice-campeão da Liga Sul-Americana.

Nos 126 jogos disputados de 2017 para cá, o basquete corinthiano registrou 73 vitórias e 53 derrotas e o público no Ginásio Wlamir Marques crescia a cada jogo.

Historicamente, o Corinthians é um dos maiores campeões do basquete no Brasil. É lamentável que, mais uma vez, a modalidade seja vítima das prioridades duvidosas da direção do clube.

One thought on “Covid-19: Basquete corinthiano sucumbe à pandemia

  1. Pensar que nos anos 60 o Corinthians teve alguns dos maiores jogadores da história do basquete brasileiro como Rosa Branca, Vlamir, Edvar, Amaury… esses caras conquistaram o Sul Americano. E nos anos 90 o Timão teve Oscar, o maior de todos os tempos. Tristeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *