Itaquera: futebol feminino

O futebol feminino do Corinthians em Itaquera

7 jogos

7 vitórias

23 gols a favor
5 gols contra

O time de futebol feminino do Corinthians costuma mandar seus jogos na Fazendinha, mas o crescente interesse pela ascensão das mulheres no futebol e o desempenho arrasador do time desde o início do trabalho do técnico Arthur Elias, em 2016, estimularam a diretoria do clube a levar as mosqueteiras para Itaquera.

A primeira vez aconteceu na estreia do time no Campeonato Brasileiro de 2018. A segunda partida das mosqueteiras na Arena Corinthians foi a conquista do Campeonato Paulista de 2019 em cima do São Paulo com direito ao maior público da história do futebol feminino no Brasil.

A partir das quartas-de-final do Campeonato Brasileiro de 2020, já como Neo Química Arena, os jogos das mosqueteiras em Itaquera tornariam-se mais frequentes. Diante do Avaí-Kindermann, o Corinthians conquistou o Campeonato Brasileiro de 2020. No ano seguinte, conquistou o Brasileirão Feminino em cima do Palmeiras.


Resultados

Jogo 1:  25/04/2018 – Corinthians 4 x 1 São Francisco-BA – Campeonato Brasileiro (1ª fase)
Jogo 2:  16/11/2019 – Corinthians 3 x 0 São Paulo – Campeonato Paulista (final)
Jogo 3: 02/11/2020 – Corinthians 2 x 1 Grêmio – Campeonato Brasileiro (quartas-de-final)
Jogo 4: 11/11/2020 – Corinthians 4 x 0 Taubaté – Campeonato Paulista (1ª fase)
Jogo 5: 16/11/2020 – Corinthians 3 x 0 Palmeiras – Campeonato Brasileiro (semifinal)
Jogo 6: 06/12/2020 – Corinthians 4 x 2 Avaí-Kindermann – Campeonato Brasileiro (final)
Jogo 7: 26/09/2021 – Corinthians 3 x 1 Palmeiras – Campeonato Brasileiro (final)

Próximo jogo

Jogo 8: 08/12/2021 – Corinthians x São Paulo – Campeonato Paulista (final)


Artilheiras em jogos envolvendo o time de futebol feminino em Itaquera

3 gols
Victoria Albuquerque e Gabi Zanotti

2 gols
Adriana, Gabi Nunes, Giovanna Crivelari, Grazi e Millene

1 gol
Poliana, Ingryd, Diany, Tamires, Juliete e Cacau (Corinthians); Zoio e Lelê (Avaí-Kindermann); Eudmilla (Grêmio); Camilinha (Palmeiras); Jajá (São Francisco-BA)

Contra
Agustina Barroso, do Palmeiras, na final do Campeonato Brasileiro de 2021