Jogo 5.493: Alex brilha, juiz atrapalha e Corinthians só empata com o Coxa

2 x 2

Junte um técnico incompetente, uma arbitragem desonesta e o Corinthians jogando em casa contra um time na zona do rebaixamento: é a receita perfeita para uma nova lambança.

Com menos de 20 minutos, a arbitragem liderada pelo carequinha Jean Pierre Gonçalves Lima já tinha voltado atrás em um pênalti claro e anulado um gol do Corinthians, fora dois cachorros terem entrado em campo sem uniforme.

Menos de 15 minutos depois o fraco Coritiba vencia por 2 x 0. Méritos exclusivos do genial Alex.

Romero entrou no intervalo e em seu primeiro lance passou para Elias descontar. Pouco depois, o bandeirinha fez uma trapalhada que por pouco não resultou na expulsão de Cássio.

O jogo inteiro foi pressão do Corinthians, mas uma pressão desorganizada, sem criatividade. No último minuto, Bruno Henrique empatou na raça – artigo em falta ultimamente e que deve ser elogiado -, evitando a derrota no regresso a Itaquera depois de quase um mês de ausência. Mas o resultado?

Some todos os pontos perdidos pelo Corinthians para times lutando contra o rebaixamento e o Cruzeiro estaria comendo poeira a essa altura do campeonato. Mas diz que Mano é gênio. Incompreendido, talvez, mas gênio. Então algum significado oculto isso deve ter. Eu que não entendi.

Enquanto isso, 28 mil corinthianos engordaram em R$ 1,6 milhão os cofres do senhor Mario Gobbi.


Artilheiros do jogo: Elias e Bruno Henrique |
| Contra o Coritiba |
Em Itaquera |
Na história do Campeonato Brasileiro |
Sob o comando de Mano Menezes |
O Corinthians em 2014 |
O Corinthians em 104 anos de história |